Terça-feira, 25 de Setembro de 2007

Crónica (não publicada)

O Sexo das Embalagens de Gel de Banho
 
Hoje, durante um duche que se tornou demasiado longo pelas deambulações mentais que convosco passo a partilhar tive uma espécie de revelação. Descobri e analisei profundamente o para mim fenómeno de existirem gels (eu prefiro geis) de banho masculinos e femininos.
 
Deu-se a situação de que o gel de banho que desde há coisa de dois dias usava me andar a causar uma certa comichão (embora eu tenha um certo prurido em falar nisso) e hoje, para tirar teimas, ter decidido usar o da minha mulher. Onde se me deparou o primeiro problema e consequente questão. Qual daquelas embalagens seria o gel de banho? Após uma primeira análise constatei que à excepção do champô, nenhuma das outras era muito específica quanto ao conteúdo pelo que o risco de me ensaboar com algum creme depilatório era de considerar. Uma rendida pergunta gritada e a salvadora resposta "é o vermelho" salvaram o momento, mas desassossegaram a minha mente.
 
Porque a esta não escapou a evidência de que um homem consegue sempre identificar um gel de banho para homem. O que me fez pensar nas pessoas que desenham embalagens de gel de banho para homem. A primeira conclusão é que estes só podem ser mulheres, para entender de forma tão perfeita como deve ser uma embalagem de gel de banho masculina.
 
Mas afinal, como é uma embalagem de gel de banho masculina?
 
Começa na tampa. A tampa é assim como as maminhas da embalagem, é o primeiro sítio para onde olhamos. E como é que nós nos identificamos com a tampa? Porque esta tem invariavelmente um formato desportivo. Seja o aerodinamismo de uma bola de rugby, seja o formato de uma bola de ténis (de golf nos mais sofisticados).
O formato do recipiente em si pode ser mais desportivo, mais tradicional, sempre desde que opaco, já que o interior, a menos que incolor, pode fazer-nos passar para o do lado.
 
Nesta zona da embalagem conta sim a mensagem. A primeira, maior, mais visível mesmo que esteja em espanhol, português, ucraniano e grego (caso em que devia evitar comprar o gel de banho no Dia ou no LIDL), lê-se claramente, Gel de Banho. O que só por si já bastava. Mas aqui entra a luta de marcas. Eles sabem que escrever lá coisas como ph neutros, revita-qualquercoisa, l-casei imunitas fá-los-ia passar imediatamente à categoria de femininos. Então o que é que eles escrevem? Relaxing, Cooling Sensation, Revitalizante, Stress-down, coisas assim, que então ditas em inglês apetece mesmo sentir.
 
Pode ir-se mais longe? Pode, a indústria vai testando os seus limites. Penso que não esperaremos muito pelos geis de banho "Com Acção Afrodisíaca" ou mesmo a substituição dos "extractos de Aloé Vera" por "com extracto de Cannabis" (criando em nós a ideia subconsciente de que os nossos músculos ficarão uma pedra?)
 
 
depositado por joao moreira de sá às 08:33
linque | depositar opinião | se calhar vou guardar isto

mais sobre mim

Quem???

Uma mente delirante e não muito normal encerrada num corpo com 39 anos (embora um teste da Sábado diga que na realidade tenho 47). Presentemente desempregado mas com boas perspectivas de conseguir vir a trabalhar num call-center. Escrevo porque não gosto lá muito de falar e como irresponsável que sou, acredito que um dia ainda irei conseguir ser pago para escrever. jmoreiradesa@gmail.com

Os belogues do Arcebispo (e da editora)

outros textos

Mudanças

Lista para o Pai Natal

Diálogos I

O Reverso (alucinação lit...

O melodrama do melanoma (...

Exercícios de alterar pal...

Exercícios de partir pala...

Letra para Jurado de Oper...

Revista Atlântico - Carto...

Revista Atlântico - Carto...

depósito

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

pesquisar

 

PUB

blogs SAPO

subscrever feeds